Microfone Condensador : Entenda o que é e como ligá-lo adequadamente : Magroove Blog

Microfone Condensador : Entenda o que é e como ligá-lo adequadamente

Julho 11, 2019 • 6 min de leitura

Esse certamente está entre os equipamentos mais desejados para se ter em um home studio. O microfone condensador é um transdutor assim como os outros tipos de microfone, ou seja, transforma uma energia em outra. No caso, a mecânica em elétrica; a onda sonora do ar em sinal de áudio. No entanto, existe nuances dessa captação que os fazem ser usados tão extensivamente em gravações de voz quanto em captação de instrumentos em geral. Além disso, esses provavelmente são os microfones que atingirão os mais altos preços, dada sua exclusividade e tradição. Neste artigo vamos abordar características e o funcionamento deles.

Em resumo, o qual é a do microfone condensador?

  • Precisam de Phantom Power: Esses microfones precisam de alimentação externa, que normalmente vem da interface ou da mesa de som.
  • Alta sensibilidade: Por ser um circuito ativo e alimentado externamente, isso faz com que ele os mínimos sons sejam captados com volumes significativos.
  • Rápida resposta a transiente: É uma cápsula espera e rápida. Leve, se desloca e volta rapidamente, sendo uma ótima opção para captar transientes, mantendo os picos.
  • Rico em agudos e ultra-agudos: Nos dias bons chamaremos eles de “lindos em detalhes”, nos dias ruins chamaremos de “um pouco brilhantes demais”. Mas uma coisa é certa: São certeiros em captar riqueza de detalhes agudos e nuances.

Introdução

Um microfone é um transdutor. Tem a função de “traduzir” a pressão sonora transmitida pela vibração do ar em variação de corrente elétrica. Podem ser divididos pelas formas de construção do microfone. Eles podem ser:

  • Dinâmicos
  • Condensadores
  • Fita

O condensador geralmente possui um circuito eletrônico embutido. Esse circuito pode conter uma válvula (figura 1), um transistor ou o microfone pode ser de eletreto. Pela sua construção os condensadores possuem alta resposta a transientes e uma ótima resposta em altas frequências.

Microfone com válvula interna

Por dentro de um microfone condensador

Nestes microfones temos duas placas metálicas finas muito próximas entre si. Sabemos que, na física, essa é a característica de um capacitor. Esses microfones também são conhecidos como microfones capacitivos por isso. Uma das placas é móvel e atua como um diafragma enquanto a outra (backplate) é fixa. A placa móvel precisa ter facilidade na condução elétrica, sendo banhada por um metal condutivo – geralmente ouro (figura 2).

Cápsula de um microfone condensador

Ambas as placas estão ligadas a um conversor que irá gerar a tensão de saída, como na imagem abaixo:

Diagrama da estrutura de um microfone condensador

Conforme a placa móvel se desloca gera diferença de potencial elétrico – que é o sinal captado sendo transmitido. Porém esse nível de sinal é muito baixo e precisa ser amplificado. Como visto, temos um circuito interno ao microfone. Este circuito realiza o aumento do sinal e precisa ter alimentação elétrica para seu funcionamento. As placas metálicas também precisam ter cargas elétricas. Por isso é necessário o Phantom Power. Curiosidade: microfones condensadores de eletreto utilizam o Phantom Power apenas para o sistema de amplificação. Seu backplate já vem polarizado de fábrica.

Padrões polares possível em um microfone condensador

Podemos ter diferentes padrões de captação. Eles podem ser:

  1. Cardióide
    A captação tem foco na frente do microfone.Padrão polar cardióide
  2. Hipercardióide
    Nesse padrão temos captação na frente e atrás do microfone. Repare como atrás tem mais foco a captação.Padrão polar hipercardióide
  3. Figura 8
    O figura 8 tem captação nos dois lados do microfone. Note também que temos um plano de rejeição entre os dois círculos.Padrão polar figura 8
  4. Omnidirecional
    Este padrão tem captação por todos os lados do microfone.Padrão polar omnidirecional

Alguns modelos podem ter um único tipo padrão polar. Outros tem mais de um padrão para escolha. Esses são chamados “multipadrão”.

AKGs padrões

Características do microfone condensador

Alta sensibilidade

Sensibilidade de um microfone está relacionada a voltagem que sai de sua cápsula. Microfones condensadores tem saída com voltagem muito alta, sendo necessário um ganho muito menor no pre-amp do que com um microfone dinamico, por exemplo.

Alta resposta a transiente

Um transiente nada mais é do que um pico de energia rápido. Como exemplos temos o ataque em uma caixa de bateria, uma palhetada em um baixo ou um estalar de dedos. Repare que o volume desses exemplos é muito diferente, mesmo que todos estejam na maior intensidade possível. O que a alta resposta a transiente significa então? Esses microfones captam muito mais detalhes. Isso se deve ao fato do diafragma ser uma estrutura muito leve. Que é facilmente movimentada por sons de baixa intensidade. Devido à rápida resposta a transientes e alta sensibilidade a pressão de ar e sibilâncias, é recomendado o uso de um pop filter.

Boa resposta em altas frequências

Altas frequências possuem menor intensidade. Como visto no tópico anterior, concluímos que essas frequências serão melhor representadas com microfones condensadores.

Necessitam alimentação elétrica

Precisamos do Phantom Power para o circuito eletrônico funcionar. Lembre de conectar o microfone ANTES de ligar o phantom power! Nunca plugue microfones com o phantom power ligado, mesmo que não seja condensador o microfone! Isso pode ser fornecido tanto por uma mesa de som quanto por uma interface. Por isso é importante entender sobre interface de audio para que serve e aceitar que ela logo estará na sua lista de compras, caso já não tenha uma!

O microfone condensador é mais frágil

Sua construção é muito delicada. O que ajuda a ter uma melhor resposta de captação também faz com que ele seja mais frágil. É também muito importante evitar umidade. Quando em excesso podemos ter fungos entre o diafragma e o backplate. (Nota: em caso de fungo precisamos encaminhar o microfone para um processo de lavagem. Esse serviço deve ser realizado por um especialista e pode custar caro).

Aplicações

Com o avanço da tecnologia o circuito dos microfones também tem evoluído. Conseguindo lidar melhor com volumes acima de 120dB. Por conta disso suas aplicações são as mais variadas. Sendo encontrados em larga escala dentro de estúdios. Pelos detalhes de captação o microfone condensador é muito usado em instrumentos que podem ter grandes variações dinâmicas. Exemplos: violão, voz e bateria.

Tipos de microfone condensador

Neumann U87

Lançado em 1960, é um microfone padrão em estúdio. Diversos artistas já gravaram com ele. Muito usado para voz.

  • Cápsula grande
  • Frequência balanceada por todo espectro
  • Padrões: Omnidirecional, cardióide e figura 8

Condensador Neumann U87

AKG C414

Introduzido em 1971, sofreu mudanças ao longo de sua história. A mais drástica foi a mudança do anel de sua cápsula. Trocaram do metal para o nylon e o microfone teve mudanças sonoras. Somente em 1993 revisaram o microfone e o mantém em sua linha.

  • Cápsula grande
  • Padrões: Omnidirecional, cardióide aberto e fechado, hipercardióide e figura 8
  • Resposta igual a primeira versão deste microfone

AKG C414

Earthworks QTC50

  • Cápsula pequena
  • Padrão Omnidirecional
  • Frequência com resposta plana por todo espectro
  • Destinado a fontes sonoras com muitos detalhes

Condensador Earthworks QTC50

Beyerdynamic TG153

  • Cápsula pequena
  • Frequências planas com maior detalhe em agudos
  • Padrão cardióide

Beyerdynamic TG153

Neumann KMS104

  • Figuras cardióide ou hipercardióide
  • Performance de microfone condensador em um formato microfone dinamico

Neumann KMS104

Sennheiser e908

  • Microfone condensador eletreto
  • Pequeno e fácil manuseio

Condensador Sennheiser e908