Phantom Power : O que é? Como usar corretamente? : Magroove Blog

Phantom Power : O que é? Como usar corretamente?

Setembro 15, 2019 • 3 min de leitura
Deixe-me adivinhar: começando um home studio, prestes a comprar uma interface de áudio ou microfone condensador? Bom, todos nós algum dia nos perguntamos o que aquele “48V” perto da entrada do microfone era.  Aquele 48V é a abreviação de quarenta e oito volts.  É uma tensão gerada pela sua mesa de mixagem ou interface de áudio para ligar microfones e outros equipamentos de som.  Isso é o que nós chamamos de phantom power.  Apesar de passar pelo mesmo cabo que o seu sinal de áudio, ele não interfere no som.  Vamos dar uma olhada rápida nos fundamentos do áudio. Você entenderá como isso funciona e o que pode e não pode ser feito gravando com aquela luz de “+48v” ligada.

Resumindo, o que é phantom power?

Eis o que você precisa saber antes de usar o phantom power:

  • Somente para sistemas equilibrados;
  • Necessário para microfones condensadores, mas funciona com os dinâmicos sem problemas (leia o manual);
  • Certifique-se de desligar o phantom antes de começar a conectar qualquer coisa;
  • Conecte todo o equipamento que você precisar antes de ligar;
  • Desligue antes de desconectar qualquer aparelho (incluindo microfones dinâmicos e unidade DI);
  • Busque saber como a sua interface fornece energia para cada canal.

Usando o Phantom Power

O objetivo principal dessa energia “phantom” é alimentar os circuitos ativos para que eles funcionem adequadamente.  Não são só os microfones condensadores — todas as caixas DI precisam de phantom power para funcionar.  Nenhum desses funciona sem alguma energia que os ligue.  Alguns DI usam uma bateria para obter essa voltagem e você também pode ligar microfones condensadores com pilhas, mas deixemos esse assunto para outro artigo.  No caso do microfone valvulado, o phantom power é usado para alimentar a unidade e amplificar o som.

microfone condensador, quase sempre alimentado por phantom power

Os microfones dinâmicos não precisam desse tipo de energia e funcionam perfeitamente com o phantom power ligado ou desligado.

Por outro lado, a maioria dos microfones de fita serão permanentemente danificados se os 48V passarem pelos seus circuitos.  Isso porque o transformador interno — o T-power — é muito sensível.  Tome cuidado! Certifique-se de que não há nenhuma energia indesejada antes de conectar o seu equipamento.

Existem dois tipos de fontes que fornecem phantom power.  Os pré-amplificadores — as mesas de mixagem, interfaces e alguns aparelhos de gravação como câmeras e gravadores de som — e as fontes de alimentação externas, caixas procuradas só para esse fim.  Além disso, você precisa ficar atento em como desligar o phantom power de cada canal.   Na maior parte dos equipamentos de home studio, todas as entradas de microfone são alimentadas ao mesmo tempo.  Também é bom lembrar que esse nível de voltagem (48V) não é suficiente para lhe causar qualquer dano, então você não precisa se preocupar em se eletrocutar.

O misterioso Phantom Power e sua breve história

Usado desde o começo do século XX, a principal função do phantom power era o funcionamento de transístores e LEDs através das linhas de telecomunicações.  Em 1966, a The Neumann Company inventa o KM84, um microfone transistorizado que precisaria de algum tipo de energia para funcionar.  Isso foi solucionado quando eles resolveram tirar proveito dos 48 volts já instalados nos estúdios de rádio. Nesses, os cabos de transmissão em três vias eram usados para fornecer energia aos circuitos ativos.  Mais tarde, esse virou o padrão de voltagem para áudio.

Como funciona e por que não afeta o sinal de áudio?

Só pode ser ligado com cabos balanceados e realmente só funciona com esse tipo de circuito, pois existem três vias para o sinal: Positiva, Negativa e Terra.  Todo XLR é balanceado, então você não tem que se preocupar se estiver conectando a um microfone XLR.  A fonte de energia é aplicada igualmente aos cabos positivo e negativo, os mesmos que transmitem o sinal de áudio (pinos 2 e 3 de um conector XLR).  Então, aqueles +48 volts têm que se iguais aos do fio terra (pino 1) em relação a cada um dos outros dois:

(1)—48v—(2)+ // (1)—48v—(3)-

Saída de pinos XLR

Assim que atingido, a diferença potencial é igual a zero e não haverá corrente passando pelo circuito.  Isso significa que o phantom power irá distribuir a energia operacional e isso não será gravado ou reproduzido nas caixas de som, já que um sinal balanceado consiste só na diferença de voltagem entre os dois fios principais.