Elevator Pitch - O Que É, Para Quê Serve e Como Fazer Um : Blog - Magroove for Artists
Magroove Magroove
close
Free Distribution.
Free Store with
custom merch.
No hidden fees. 
JOIN NOW
Not today

Elevator Pitch – O Que É, Para Quê Serve e Como Fazer Um

Maio 05, 2021 • 7 min de leitura

Você já avaliou se está realmente explorando todas as possibilidades que o marketing musical pode oferecer para a sua carreira? Você sabia que estratégias como o elevator pitch podem fazer toda a diferença no seu marketing musical?

E se de repente, do nada, na rua ou no elevador você encontrasse “O Cara” da indústria da música? Aquela pessoa que só nos seus melhores sonhos você teria a chance de estar frente a frente?

Você pediria um autógrafo? Uma selfie com ele? Ou aproveitaria a chance de apresentar o seu trabalho? Não que a selfie esteja totalmente fora de questão, mas, por hora, vamos focar no seu marketing.

Existem diversas técnicas que podem ser um grande diferencial quando falamos em meios de como vender música. Já te explicamos algumas, como o que é press kit, branding de artistas e hoje vamos falar sobre elevator pitch.

 

Elevator Pitch

A ideia básica de elevator pitch é dar o seu recado, ou melhor, apresentar seu trabalho, de forma rápida e objetiva. E quando dizemos “rápida” estamos falando de algo em torno de 60 a 120 segundos se possível.

Essa técnica é muito utilizada no mercado de “startups”, onde os investidores nem sempre têm tempo e disposição para longas exposições. Por isso, tanto em encontros “ao vivo”, como em materiais de divulgação, uma apresentação objetiva já começa ganhando pontos.

Trazendo para a música, imagine quantas vezes por dia o nosso “Cara” é abordado por artistas buscando seu espaço? Multiplique esse número muitas vezes para ter uma ideia de quanto material físico e digital ele recebe diariamente.

Então, podemos concluir que, além da objetividade, você tem que ser diferenciado. Tentar não apenas prender a atenção durante o tempo disponível, mas gerar interesse e, quem sabe, agendar uma reunião.

 

Aplicando o elevator pitch

É importante entendermos o elevator pitch como um conceito, e não como uma estratégia com formato engessado. Assim, esse conceito poderá ser usado em situações como falamos acima, e também, por exemplo, no marketing em mídias sociais.

Um texto objetivo apresentando seu trabalho, combinado com uma imagem significativa, pode tornar-se uma ótima abertura para o seu site.

Você pode criar vários “elevator pitch”, com finalidades e aplicações diferentes. Com a prática você irá descobrindo e ampliando cada vez mais as possibilidades dessa técnica.

 

Mãos à obra: Elaborando o seu elevator pitch

elevator pitch

Temos dois pontos de partida, que podem ser simultâneos ou em sequência. São eles: Definir o objetivo do seu elevator pitch e para qual público ele se destina.

Objetivo

Na definição do objetivo vamos identificar onde ele será aplicado. Será para aquele modelo “encontro casual”? Uma apresentação para redes sociais? Vender seu novo show? Divulgação de uma nova música?

Com relação ao tempo de duração do seu elevator pitch, ele pode variar em função da aplicação a que se destina. Em caso de texto escrito, uma dica é lê-lo em voz alta. Isso ajudará a melhorar a sua percepção com relação ao tamanho.

Público alvo

Pessoas diferentes, percepções e exigências diferentes. Então, defina para quem você pretende apresentar o seu elevator pitch: Seguidores, produtores musicais, contratantes patrocinadores…

Para cada público-alvo você pode elaborar uma abordagem diferente. Em alguns casos uma linguagem informal será mais apropriada, em outros, enriquecer a forma de se expressar pode contar pontos.

Mas não fuja das características do seu trabalho, o resultado pode soar falso e desconectado da sua branding de artista.

Conteúdo

Fosse você uma startup procurando investidor, seria o momento de dizer por que alguém deveria investir tempo e dinheiro na sua ideia. Em nosso universo, é hora de se apresentar e mostrar por que você é diferente dos outros artistas.

No caso de uma apresentação “ao vivo”, um modelo para o seu “script-base” pode conter:

  • Uma brevíssima apresentação pessoal – Nome e de onde você é;
  • Uma apresentação sobre o trabalho – Nome artístico, estilo musical;
  • Se houver, cite o fato mais relevante – Abertura de um show importante, ganhador de algum festival, musica gravada por artista de renome;
  • Diferencial – A banda é composta por 18 bateristas.

 

Se você estiver preparando uma apresentação em formato escrito, para redes sociais, contratantes, etc. poderá seguir a mesma ideia. Porém, faça as devidas adaptações e ajustes para cada caso e situação.

 

Ensaiando sua apresentação

Encare isso como o ensaio de uma nova musica. Primeiro você teve a inspiração, compôs a musica e antes do show precisa ensaiar para que a execução saia como esperado.

É importante e de grande ajuda que você escreva esse roteiro. Exatamente como se estivesse escrevendo um script, com todas as informações e na sequencia que pretende utilizar. Esse processo vai lhe dar mais segurança quando estiver frente a frente com o seu futuro parceiro profissional.

Outro fator essencial é que você esteja pronto para responder qualquer pergunta. Claro que isso não pode ser um problema, afinal, você está falando da sua própria história.

Ensaie na frente do espelho, gravando um áudio para você se ouvir em ação, chamando “cobaias” para lhe ouvir… Ou todas as opções anteriores, o que seria ótimo.

Nesse processo preste atenção em dois pontos: A sua linguagem corporal e o seu tom de voz. Ambos precisam estar de acordo com o que você está dizendo. Passar a mesma mensagem.

 

Hora do show – Apresentando “ao vivo”

Finalizada a parte teórica e as sessões de ensaio do seu elevator pitch, vamos nos pensar na hora “H” propriamente dita.

O momento certo

Você precisará avaliar se é o momento certo para uma abordagem. Nesse caso, o bom senso é a única bússola disponível. Mesmo com pouco tempo, avalie a situação e, se não for um bom momento, limite-se a cumprimenta-lo e espere a próxima rodada.

O momento perfeito em que ele mesmo se aproximará de você e perguntará se você é músico, nunca acontecerá. Às vezes é preciso arriscar mesmo, mas fique atento para algumas possibilidades críticas.

Nunca será um bom momento se ele estiver almoçando com a família, no celular ou em uma reunião. Mesmo que seja em uma cafeteria ou pub.

A abordagem

Você encontrou o melhor momento e deu certo. Ele está ali, pronto para lhe ouvir. E agora?

Agora você faz como a maioria dos seres humanos: Bom dia (tarde/noite), diz seu nome e quem é você neste mundo. Logo após, se sentir “abertura” para isso, faça um comentário breve e sincero sobre como admira o trabalho dele.

A partir daí é usar o seu “elevator pitch” bem ensaiadinho e que está na ponta da língua. Mantenha-se calmo e tranquilo afinal, você está falando de algo que conhece mais do que ninguém.

Finalizando

Nesse momento, se ele ainda está na sua frente é por que algo ele viu em você. Ou apenas é uma pessoa gentil e educada. Seja qual for o caso, é hora de encaminhar o próximo passo.

Situação ideal: Conseguir marcar uma reunião em outro local para aprofundarem a conversa.

Situação interessante: Conseguir o contato dele para agendarem um próximo encontro.

Situação média: Ele pedir seu cartão para entrar em contato.

Situação “deu ruim”: Ele diz que no momento não tem interesse.

Nesse último, não comprometa sua imagem de artista. Agradeça educadamente a oportunidade, cumprimente novamente e siga em frente.

Para os outros casos, tenha sempre um cartão de visita, em ótimo estado. Não aquele que está na carteira todo amassado.

Tenha em casa o seu material pronto para uso imediato. Se ele realmente se interessar, pode agendar uma reunião para “ontem”.

 

Conclusão

Talvez, ao ler o nosso artigo, você tenha concluído que já sabia fazer elevator pitch. Ou esteja perdido precise reler várias vezes o conteúdo. Seja qual for o seu caso, a dica é: Pratique, pratique, pratique!

Ligue o seu “radar” e comece a perceber no dia a dia como e onde ele é usado. Você vai perceber o uso de elevator pitch onde nem imaginava. Isso vai ser de grande ajuda na hora de criar os seus.

Para finalizar, seguem dois exemplos baseados em nosso “script-base” e no que vimos ao longo do artigo.

Boa sorte em suas criações e abordagens, e não esqueça: A prática leva a perfeição!

 

Exemplos

elevator pitch

  • Encontro “ao vivo”

Boa tarde, Sr. John of Silva, como vai? Meu nome é John Lennon, sou de Liverpool e sou guitarrista e vocalista de uma banda de rock. Nosso estilo é único e diferente de tudo o que o senhor já ouviu. Se estiver pronto para mudar para sempre o mundo da música com a gente, será uma grande honra trabalharmos juntos.

 

  • Texto de apresentação

Seja muito bem vindo ao site da banda Hip-Hip-Hurra! Somos uma banda de jazz contemporâneo, vencedora do Chicago Jazz Festival. Boa música garantida ou seu bom gosto de volta!

Magroove Magroove