Home Studio - Montando um? Preparamos um guia para você. : Magroove Blog

Home Studio – Montando um? Preparamos um guia para você.

Junho 17, 2019 • 13 min de leitura

À medida que a internet se expande, vemos toneladas de informação sendo partilhada diariamente. A chegada das mídias sociais, blogs, fóruns e outras páginas online são provavelmente alguns dos principais responsáveis por isso. Você pode aprender praticamente qualquer coisa online. Eu, por exemplo: se não fosse pela internet, eu não teria aprendido a trabalhar com um DAW. Desde criar sua própria música até lançá-la em lojas digitais. Verdade seja dita, desde que você tenha uma boa conexão com a internet, você pode aprender tudo sozinho. Como, por exemplo,  montar um home studio. Eu vou provar isso para você. Fique comigo, porque hoje vou compartilhar com você nosso guia definitivo.

Começando: Como escolher e montar uma sala?

Uma das primeiras coisas que você deve ter em mente ao montar seu home studio é o lugar que você vai escolher. Se você chegou a este artigo enquanto procurava informações para ajudá-lo nessa empreitada, você provavelmente já tem um local em mente que está pretendendo usar. Mas como você sabe se esse lugar é apropriado? Você sabe tudo o que a sala precisa para comportar um home studio?

A primeira coisa que vem em mente quando penso em montar um home studio é que eu quero um lugar onde minhas gravações soem bem, certo? Mas para isso, a sala que eu escolher vai precisar de algumas coisas.

Tratamento acústico apropriado para o seu home studio

Essa é provavelmente uma das primeiras coisas que você tem que trabalhar com seu quarto. Na verdade, temos um artigo muito interessante que aborda o assunto perfeitamente, o guia de tratamento acustico home studio.

Mas basicamente, tente encontrar o quarto perfeito primeiro (ou aquele que lhe dê a melhor acústica). Eu entendo que é quase impossível encontrar uma sala assim, então vou listar alguns truques que podem ajudá-lo a tirar o máximo possível (em termos de qualidade de som e veracidade) da sala que você escolher:

  • (Pelo menos) 6 painéis acústicos nas posições de reflexão do som;
  • Uma posição adequada para seus monitores de som;
  • Uma posição “segura” para o seu ambiente de trabalho/microfone;
  • “Bass Traps” ou painéis de ressonância (para reduzir a intensidade dos graves);
  • Se o seu teto for plano e tiver um ângulo ligeiramente inclinado, necessita de uma nuvem acústica (o painel absorvedor no teto).

Isso resume um pouco e deve ajudá-lo a começar com o seu home studio, mas se você quiser mais informações, eu recomendo que você verifique o artigo que eu mencionei antes.

Cena de home studio, homem trabalhando em mesa de studio com monitores de áudio e DAW

Escolhendo uma estação de trabalho de áudio digital (DAW) para o seu home studio

É óbvio, eu sei, mas e se eu disser que você pode escolher errado aqui e desperdiçar muito dinheiro com um computador (ou DAW) que não vai fazer o trabalho? Normalmente a maioria das bandas, produtores, estúdios, etc… optam por Macs, mas geralmente são mais caros que PCs com a mesma configuração.

Mas antes de escolheres o teu computador, há algumas coisas que você deve se perguntar, porque dependendo da resposta, isso vai afectar a tua decisão:

  1. O que você pretende gravar? Muitos canais significa muitos plugins. As DAWs de 64bit são muito menos pesados que os de 32bit. Verifique a sua versão DAW e compatibilidades com o seu sistema.
  2. Quais plugins você precisa? Reverberação, eco, distorção… Nem todos as DAWs estão totalmente equipadas com plugins. Podem ter alguns plugins nativos (ou muitos), mas nem todos os plugins têm a mesma qualidade.
  3. Sua DAW tem suporte a VST? Se você quiser adicionar alguns plugins de terceiros, misturar ferramentas ou efeitos, essa é uma característica que você provavelmente vai querer.
  4. Algum plugin em mente? Verifique se existe uma versão para a sua DAW. Protools 10 aceita RTAS e AAX. Os depois, apenas AAX, os antes, apenas RTAS. As do Logic são AU. DAWs de Windows suportam VST3; algumas VST2. Algumas aceitam VST “simples”, outras não. Pesquise!
  5. Você já comparou preços? Se você é relativamente novo nisso, considere a idéia de experimentar softwares livres (ou versões demo) antes de tomar qualquer decisão final.

Dica Magroove:

Ableton, Cubase, Pro tools, Logic, FL Studio e assim por diante, existem bons DAWs para você escolher, cada um com suas características únicas, algumas bem parecidas, com apenas algumas diferenças aqui e ali. Várias dessas DAWs cresceram e se transformaram em ótimas escolhas.

Esta é uma sugestão legítima: Experimente algumas. Primeiro você precisa aprender a mixar. Então pegue uma e passe alguns anos com ela até que você aprenda o que está fazendo. Após esse período, dedique um ou dois projetos distintos a alguma outra DAW e use isso para aprender as suas características únicas e peculiaridades. Faça isso meia dúzia de vezes e você está pronto para decidir qual delas é melhor para você. No final das contas,  o mais importante é como as ferramentas DAW te ajudam no fluxo de trabalho. Ah, e as DAWs não têm qualquer efeito sobre a qualidade de gravação. Nadinha. Zero.

Escolher um computador

Uma vez escolhida a DAW, é hora de escolher o Sistema Operacional. Note que, dependendo de qual DAW você escolher, você pode ter que optar por um Mac. Mas, em qualquer caso, esses são os fatores chave que você tem que olhar para o sistema operacional.

  • CPUs multi-core são as melhor. Se você trabalha com múltiplas tracks e efeitos, você vai precisar delas.
  • 32 bits vs 64 bits: Isso não é uma escolha. O SO ser 32 ou 64 bits depende do seu hardware. Instale o apropriado para o seu modelo de processador. Instalar o outro só vai levar a problemas. Hoje em dia, não há desculpa para NÃO optar por um hardware de 64 bits. Se está a comprar uma máquina nova, provavelmente não terá escolha – certamente será 64bits.
  • RAM. Quanto mais você tiver, melhor. Mas saiba que os sistemas operacionais de 32 bits não podem utilizar mais de 4GB de RAM.
  • Discos rígidos com muito espaço. Discos rígidos SSD são mais rápidos. Uma boa configuração é escolhê-los para a instalação do SO e ter um HDD separado para espaço extra. Este HDD pode ser interno ou externo. Em ambos os casos, será certamente muito mais barato do que um SSD. Use-os para armazenar plugins, arquivos de sessão e música. Se você tiver problemas com seu sistema operacional, você pode excluí-lo enquanto mantém suas gravações e arquivos de produção seguros e sadios.

Opte por plugins nativos

Personalizar um PC ou um Mac de acordo com as suas necessidades pode ser meio carinho, por isso opte pelos plugins nativos do DAW. Assim que estiver satisfeito e mais confortável com todas as contas, pode começar a planear em que plugins investir. O equalizador do FL Studio pode não ser melhor do que o FabFilter EQ, mas ele certamente vai atender.

Importante: Macs mais novos (pense 2014+) não aceitam customização. troca de HD, upgrade de RAM, nada. Então, ele deve ser exatamente como você já de fábrica.

mini interface da Focusrite

Interface de áudio para o seu home studio

O próximo passo na configuração do seu home studio é a interface de áudio, mas uma interface de áudio para que serve ? E por que eu preciso de uma? Abaixo vou listar as 3 principais razões pelas quais você deve ter uma interface de áudio na sua lista de desejos.

  • Antes de mais nada, pode realmente aumentar a qualidade das suas produções;
  • Otimiza a CPU;
  • Libera a placa-mãe da tarefa de converter o sinal de áudio (de analógico para digital e vice-versa);
  • Muito menos latência;
  • Múltiplas entradas e saídas;

Existem inúmeras razões pelas quais você deve considerar usar uma interface de áudio. Confira nosso outro artigo para dicas específicas sobre cada assunto.

Em conclusão, você pode definitivamente trabalhar sem uma interface de áudio. Mas problemas com alta latência, programas travando (até mesmo fechando), e taxas de amostragem mais baixas farão parte da sua rotina de trabalho. E você não terá como gravar mais de um instrumento, a menos que você só planeje comprar instrumentos USB – atitude nada viável ou escalável (e completamente amadora). Podemos dizer que uma vez que seu home studio esteja pronto, isso será uma pedra que você vai querer tirar do sapato o mais rápido possível.

foto de microfone em home studio

Microfones para o seu home studio

O próximo passo para configurar o seu home studio é escolher um microfone. Na verdade, eu recomendo fortemente que você considere comprar dois microfones (aqui é onde uma interface de áudio começa a ser útil). A razão é uma simples questão de matemática, com apenas um microfone você pode gravar apenas uma faixa de cada vez.

Para instrumentos com muita “pressão sonora”, como guitarras elétricas, por exemplo, sugiro que você considere usar um microfone dinamico. Há algumas opções muito boas no mercado, como o Shure SM57 – recomendado pela equipe da Magroove. Barato e sempre será usado, não importa o tamanho do seu estúdio.

Para vocais e instrumentos acústicos em geral eu recomendo usar um microfone condensador. Existem alguns muito bons, como o Bluebird e o Yeti, por exemplo, e na verdade não são tão caros. A propósito, para o microfone que você usa para gravar vocais, certifique-se que você está usando um pop filter. Na verdade, ele não só dá ao seu home studio um visual profissional, mas há benefícios reais de usar um. Sinta-se livre para verificar o artigo de pop filter para mais informações.

Mas escolher seus microfones nem sempre é tão simples assim, é necessário muito cuidado. Embora existam grandes marcas no mercado, com qualidade e tudo, você deve sempre ter em mente que o microfone que você escolher deve ajudá-lo a obter a melhor qualidade de áudio para suas gravações, e eles têm que atender às suas necessidades. Para ajudá-lo com isso, temos alguns grandes artigos falando sobre microfone de fita e microfone à válvula e tudo o que você precisa saber sobre eles. Você provavelmente não vai obtê-los imediatamente, mas é bom saber da existência deles.

Monitores de som para o seu home studio

Aposto que o teu home studio está a começar a ficar ótimo nessa altura. Vamos recapitular. Até agora vimos sobre tratamento acústico, escolha de um DAW e um computador, obter uma interface de áudio e microfones. O que vem a seguir? Isso mesmo, agora você precisa de monitores de áudio.

Se você querendo levar a sério gravação, mixagem, produção… você vai precisar de monitores. Agora, há algumas grandes diferenças em comparação com os alto-falantes estéreo domésticos. A tabela abaixo irá esclarecer quais são algumas das principais características de cada equipamento.

tabela comparativa de monitores de studio e caixas de som normais

Detalhes Importantes

Note que você tem que conectar os monitores a uma fonte de sinal de linha com um controle de volume, como uma interface de áudio (apenas mais uma razão pela qual você deve obter um) ou um controlador de monitor dedicado. Existem poucos casos em que o monitor não será necessário, mas a maioria irá precisar deles. Apesar de parecerem iguais, como você pode ver no gráfico acima, existem algumas diferenças importantes. Obviamente, monitores de som (geralmente) custam muito mais, mas são projetados especificamente para a tarefa, então valem cada centavo.

Uma vez que você tenha seus monitores de áudio, lembre-se de colocá-los em uma posição de estéreo perfeito (ângulo de abertura de 60 graus). Não os coloque fazendo um ângulo de reflexão em sua mesa, pois isso lhe dará  cancelamento de fase. Dica Magroove : Coloque-os para trás/fora da mesa e incline-os ligeiramente para cima. O teto é plano? Você está tendo reflexões lá também, então. Coloque um dos seus painéis absorventes exactamente onde o som irá reflectir para chegar até você.

Quanto a qual monitor é melhor, não se apegue às marcas. Mantenha sempre uma mente aberta em relação a novos equipamentos no mercado e faça (muita) pesquisa antes de escolher os seus monitores de som.

Fone De Ouvido

Não será necessário ser muito específico neste tópico. Na maioria dos casos, os fones de ouvido são o primeiro equipamento (ou um dos primeiros) que os profissionais de música compram. Apenas certifique-se de que pegará um bom. Os Audio Technica (M40x, M50x e M50) estão em alta e dominando o mercado de entrada de fones flat de alta qualidade.

Cabos

Agora que você tem todo o equipamento que você precisa, você vai precisar de todos os cabos adequados. Temos muitas informações para você verificar sobre este tópico específico, basta clicar nos links a seguir e ter uma boa leitura:

Tipos de cabos de audio
Cabo balanceado

homem no console de um studio
Direct Box

Esta parte da engrenagem é opcional. Um DI é apenas para o caso de você querer gravar uma guitarra elétrica/baixo em linha e querer que ela toque no amplificador ao mesmo tempo. Isso é útil para gravar uma cópia limpa do sinal, que é usada simuladores de amplificador.

Um DI Box não será necessário no início se a sua interface tiver uma entrada de instrumento (e você não quiser uma gravação com o som do seu amplificador). Para amplificadores ruins realmente não vale a pena, pois ela vai acabar sendo descartada. Mas se você tiver um bom, a simulação digital dificilmente será mais real do que a gravação do amplificador com um SM57. Simuladores são úteis quando você quer um som completamente diferente do seu amplificador. Então escolha o amplificador cuidadosamente, assim como o simulador. Se você quiser saber mais sobre o Direct Box, confira.

Um ouvido treinado

Em conclusão, esta é provavelmente a parte mais importante do seu home studio. Sim, não é um equipamento real, mas no final é o que fará toda a diferença

Não tem segredo aqui. Fazer música não é como fazer um bolo, não há uma lista de ingredientes e um guia passo a passo. Cada música, cada gravação é diferente. Fazer uma gravação hoje e daqui a um ano vai soar completamente diferente (espero que para melhor). Aprenda sobre a estrutura de ganho na cadeia de gravação, aprenda como ter uma boa gravação, aprenda como finalizar gravação corretamente, aprenda sobre bit depth e sample rate.

Grave, mixe, exporte ouça, repita. Use musicas de referencia durante o processo. Depois de anos, vai soar mal, mas isso não é razão para desistir. Pesquise, faça cursos, assista a vídeos… Ainda assim vai soar mal, mas novamente não desista! Quando você menos perceber, depois de anos, vai estar até que bom.

A experiência mais importante que você pode ter aqui é que você tem que tirar o máximo proveito do seu dia. A propósito, esse deve ser sempre o seu objetivo final (em qualquer carreira deveria ser assim, na verdade). Divirta-se, mesmo que as coisas corram mal, se você for guitarrista faça alguns riffs aleatórios. Se você é vocalista, cante uma música melosa. Relaxe e comece de novo.

Eu realmente espero que esse guia te ajude a dar uma perspectiva e um ponto de partida para seu home studio. Nós temos muitas informações nos links listados neste artigo, certifique-se de conferir para que você possa aproveitar ao máximo a nossa plataforma. Tenha um ótimo trabalho e espero ouvir de você em breve!